Geografia e História Cádiz Província

Ofertas

Filtrar as ofertas

Destinos

Características

O teu bilhete onlinehttps://cadiz-provincia.costasur.com/pt/horarios-dos-autocarros.html

O teu bilhete online

NO HAY RESULTADOS
NO HAY RESULTADOS

Todos têm vantagenshttps://cadiz-provincia.costasur.com/pt/alugar-carro-rent-a-car.html

Todos têm vantagens

Desmistificando: alugar um carro não é caro. Descobre o quão económico pode ficar, com um capricho durante as tuas férias com a Costasur.

Alugar

Ainda mais rápidohttps://trenes.rumbo.es/msr/route/searching.do

Ainda mais rápido

NO HAY RESULTADOS
NO HAY RESULTADOS

Consulta a tua ofertahttps://vuelos.rumbo.es/vg1/searching.do

Consulta a tua oferta

NO HAY RESULTADOS
NO HAY RESULTADOS

Paque de estacionamentohttps://cadiz-provincia.costasur.com/pt/estacionamento.html

Paque de estacionamento

Precisas de deixar o teu carro nalgum aeroporto?. A Costasur tem a melhor oferta do mercado, a preços sem concorrência.

Procura estacionamento

Ferryhttps://cadiz-provincia.costasur.com/pt/ferry.html

Ferry

Procuras um ferry? Há centenas de destinos que podes ir pelo mar, nós temos todos.

Viajar em Ferry

https://cadiz-provincia.costasur.com/pt/as-actividades-recreativas-cadiz-provincia.html

Propomos-te opções para evitar o tédio, usa o nosso motor de busca de atividades e faz algo diferente nas tuas férias!

Procurar atividades

História e geografia de Cádiz província. O passado desta província coincide com os inícios da história do ocidente. Trata-se de um local de lendas onde o contacto entre os diversos povos da antiguidade, o comércio com as Américas e o nascimento do constitucionalismo em Espanha foram os protagonistas e supõem nos dias de hoje um excelente cartão de visita neste lugar único pelo seu pluralismo.

A geografia da província de Cádiz está cheia de contrastes. A primeira coisa que pensamos no que diz respeito a este assunto são os seus amplos kms de litoral, mas os picos da sua serra da Grazalema que são vistos desde numerosos pontos da província ou a planície de Jerez de la Frontera, ajudam a enriquecer este lugar fronteiriço com do oceano Atlântico com o Mar Mediterrâneo, assim como com as província de Málaga, Sevilha e Huelva. A província de Cádiz existe como tal após o real decreto de 30 de Novembro de 1833.

A passagem dos primeiros hominídeos pela província de Cádiz ficou patente em locais como El Aculadero que é um local de vestígios arqueológicos de grande importância.
No século IX A.C começaram a aparecer as colónias Fenícias e as fábricas em território Tartesio como Gadir ( Cádiz ), a cidade de Castillo de Doña Ana em El Puerto de Santa Maria, o cerro de El Castillo ( Chiclana ) ou Medina-Sidonia cujo nome faz referência á procedência dos seus fundadores que vieram de Sidónia. O templo do Hércules de Cádiz converteu-se então num importante lugar de culto e intercâmbio comercial. Este templo supõe-se que se situava na ilha de Sancti Petri.
A importância histórico-mitológica da baía de Cádiz não se conclui apenas com a presença de Hércules ou Melkart, pois a fundação de El Puerto de Santa Maria está atribuída ao rei Grego Menesteo.
Durante o império Romano o território da actual província fazia parte da zona administrativa conhecida como Conventus Gaditanus, inserida na província Romana de Hispania Ulteior e posteriormente na província Bética desde a época Augusta.
A via Augusta foi uma das principais do império Romano e fazia a ligação de Gades com Roma.
Entre os locais e as povoações mais importantes durante a época Romana, além da própria Gades, estava Carteia, Iulia Traducta, Asido Caesarina, Luciferi Fanum, Lucus Oleastrum, Asta Regia, Portus Gaditanus, Iptuci…
A actividade comercial teria a sua base na exportação do vinho, azeite e trigo. Destaca-se no período Romano na cidade de Gades a presença da família Balbo que impulsionou, melhorou e ampliou as estruturas Fenícias da cidade.
No ano de 711 nesta zona têm lugar a batalha de Guadalete e a invasão Muçulmana na península Ibérica. Durante o Califato de Córdoba no actual território da província de Cádiz situavam-se Coras de Sidonia e Al-Yazirat ( as actuais cidades de Medina e Algeciras ).
A população Muçulmana continuou a habitar estas terras até á revolta de 1264, ano em que se realizou a conquista definitiva do território de Cádiz pelo rei Alfonso X " o Sábio " e com esta conquista deu-se a expulsão da imensa população Muçulmana que ocupava estas terras.
Após a reconquista, a batalha del Salado em Tarifa produziu um processo de repovoação e feudalização que veio destacar a Casa de Medina-Sidonia como local dos senhores mais jurisdicionais de toda a província. Também foram importantes a Casa de Alcalá de los Gazules, a Casa de Arcos e a Casa de Medinaceli.

No período de 1640 a 1655 os abusos do Conde / Duque de Olivares levaram a que o Duque de Medina-Sidonia juntamente com o Marquês de Ayamonte organizassem uma conspiração independentista da Andaluzia. O ano de 1717 foi um ano chave na história desta província. É o ano em que têm lugar a transladação da Casa de la Contratación de Indias desde Sevilha para Cádiz fazendo com que o comércio na cidade de Cádiz que vinha a crescer, tivesse mais um apoio, assim como veio a acontecer com outras localidades nos seus arredores como Sanlucár de Barrameda ou El Puerto de Santa Maria. Também em finais do século XVIII começam a ganhar força nesta província as sociedades de Amigos do País.

No ano de 1805 têm lugar nesta província um dos episódios mais importantes da história moderna de Espanha. Na terceira coligação que incluia as forças do Reino Unido, Áustria, Nápoles e Suécia para derrotas Napoleão, teve lugar a batalha de Trafalgar. França e Espanha, com o vice-almirante Pierre Villeneuve no comando e pela parte Espanhola o Tenente Federico Gravina conta a armada Britânica que era comandada pelo vice-almirante Horatio Nelson. Esta derrota certificava o fim do poder marítimo Espanhol a favor dos Ingleses.


Durante o assédio Napoleónico a cidade de Cádiz resistiu sem que os Franceses nunca penetrassem as suas muralhas. Nesta altura começava a delinear-se entre o teatro das Cortes de San Fernando e o oratório de San Felipe de Cádiz, a constituição da Pepa. Apesar da restauração absolutista de Fernando VII após o seu regresso do exílio, este feito supôs o princípio do fim do absolutismo em Espanha.

No século XX um dos episódios históricos mais importantes na província de Cádiz foram os que aconteceram em Casas Viejas em Benalup. Entre o dia 10 e o dia 12 de Janeiro de 1933, os jornaleiros desde aldeia declararam em revolução. A repressão que exerceram as autoridades contra as campesinos causou grandes desconfianças na segunda república e foram um grande abalo para o apoio político e social ao governo republicano-socialista.

O século XX não foi muito bom para a província de Cádiz, pois a 17 de Agosto de 1947 ocorria nesta zona uma catástrofe com elevadas consequências para a cidade de Cádiz. A explosão de um engenho explosivo Franquista iria ocasionar graves danos por toda a cidade, formando uma nuvem de fumo que era visível desde toda a baía de Cádiz, Huelva e inclusivamente em alguns locais em Portugal. Ás 150 vitimas oficiais veio a juntar-se os elevados danos ocasionados que poderia ter sido ainda maior caso as muralhas não tivessem contido a força da explosão. Um facto curioso é o das portas da Catedral se abrirem com a força da terrível explosão.

Outros sítios e alternativas Costasur

Outras páginas deste destino
Serviços disponíveis neste destino